domingo, 19 de agosto de 2018

porque algo nos passou

.
Uma mulher está
deitada
na rede lendo um livro
na verdade, os olhos dela
pairam em algum lugar
à frente, acima, fora do livro

ela estava lendo até
bem pouco tempo atrás e
agora provavelmente
reflete
sobre o que leu,
isso acontece com frequência,
eu digo, estamos lendo
e então desviamos os olhos
para além da página,
porque algo nos passou

ou porque lembramos
de algo que aconteceu
conosco,
ou nos comparamos
à heroína e pensamos
no ar misterioso
do personagem que pegou
o trem para Girona,
ou no porquê de o homem que
atravessa as piscinas
ter aceitado mais um drinque

mas o que a impressionava
não era por exemplo
que alguém fosse morto
mas que no momento da morte
estivesse tentando
acender um cigarro
e que este cigarro
lhe escapasse por entre os dedos
e que a última coisa
no mundo
em que estivesse pensando
fosse na morte

é por isso que
de tempos em tempos nós vamos
e ela desvia para fora do livro
a comparação entre
o rosto
e a cara de uma estátua
que dorme de olhos fechados
debaixo da chuva
é mesmo uma coisa maluca,
ela diz, e agora quer
ir até o fim.

Poema sobre livro para o "Livro Livro", da Feira Plana,
organizado pela Bia Bittencourt, 2017
.